Informações indispensáveis antes de ir para Costa Rica!

A viagem para um país da América Central pode ser um tanto quanto trabalhosa caso você queira economizar o máximo possível. Há falta de informações, opções e relatos por toda internet e isso não ocorre pelo fato de o país ser pouco visitado mas, sim por ser pouco divulgado. Assim, decidi colocar tudo que fiz por lá com o máximo de informação possível. Caso queira mais fotos e principalmente, os roteiros em vídeos; vá para meu Instagram @mundobyhay 

Para começar, ressalto que você não vai se arrepender em comprar um livro físico de viagem! Comprei um da Lonely Planet pela Amazon e valeu cada centavo. Existe opções de PDF mas recomendo que guarde todas a sua bateria para navegar na sua viagem e não ande com mais coisas eletrônicas do que seu celular.

Aqui vai ter várias informações úteis tanto antes como dentro da viagem, média de flecos, restaurantes e até dicas de roteiros para você fazer. O link da minha compra foi esse aqui por cerca de R$40

Passaporte, visto e vacina

A Costa Rica não exige nenhum visto específico, apenas um passaporte válido e a vacina de febre amarela em um Cartão Internacional de Vacina e Profilaxia que você pode pedir em qualquer posto de vacinação mas, sugiro dar uma olhada no site da Anvisa antes. Eu já havia tirado o meu em 2016 para ir para Bonito-MS e não sei como estão os requerimentos.

No caso de você esquecer o original, como ocorreu com meu pai, conseguirmos uma foto (que meus familiares se mobilizaram para achar em nosso apartamento kkkk) e imprimimos em Congonhas em um quiosque que chama SOS celulares que cobra 5 reais cada impressão…

Ao chegar na imigração do país, a moça olhou os dois originais (meu e da minha mãe) e o do meu pai (impresso em 2 folhas A4) e carimbou nossos passaportes. A funcionária ainda perguntou onde ficaríamos, quanto tempo, motivo da viagem e nos deu 90 dias lá dentro enquanto eu suava frio com a possibilidade de ela recusar a cópia do meu pai. Então eu não sei o que poderia acontecer caso só lembrássemos não Costa Rica já que li relatos sobre pesquisarem em um sistema de saúde internacional seu nome e lá tem suas vacinas e dá certo, assim como também li sobre casos de gente detida no aeroporto. Então sugiro conferir mil vezes que esse documento esteja com você antes de sair da sua casa.

Clima

Bom, aqui temos um fator crucial para a sua viagem: COSTA RICA NÃO TEM PADRÃO. Pesquisei muito um destino para curtir um céu azul e tudo que li indicava o país como favorável é uma ótima opção para dezembro já que eles dividem o país basicamente em:

• A Dry Season (estação seca), entre Dezembro e Abril.

• A Green Season (estação das chuvas), entre Maio e Novembro.

Porém, nas áreas de floresta SEMPRE vai estar úmido, nublado e com alta chance de chuva. Além disso, dezembro é inverno e pode ocorrer de ter frentes frias no país, o que não vai significar FRIOOOO mesmo mas, não vai ser o clima de você andar de shorts. Ou seja, esteja preparado para um friozinho, chuvinha e muitas nuvens. Nessa hora entra o livrinho, já que mais detalhes do que a internet vai te oferecer sobre o clima de cada região do país (que muda muito de um lugar para o outro), ele explica as possibilidades.

O que NÃO pode faltar na sua mala:

Em complemento com o clima instável de uma grande parte do país, leve:

– 1 tênis caminhada leve

– 1 tênis ou bota para trilha

– capas de chuva

– jaqueta e calça corta vento/impermeável

– boné/chapéu

– repelente

– capa para celular a prova d’água

– mochilas de trilha

– garrafas de agua térmicas

Moeda de circulação no país

Você está diante de um país em que a grande maioria dos turistas são americanos e como consequência, o turismo é dolarizado. Essa peculiaridade faz com que as atrações e grandes lojas tenham 2 preços para as 2 moedas e os comércios locais aceitem sementes colonos, que é o dinheiro oficial do país mas, NÃO SE DESESPERE.

É muito simples, embora não pareça, simplesmente viaje com dólar e um cartão desbloqueado para uso internacional.

Para conseguir a moeda local você dificilmente vai conseguir encontrar uma casa de câmbio no Brasil que a tenha, então no próprio país você se preocupa com isso e eles já estão preparados para o câmbio com alguma lugares, que você sempre vai precisar usar seu passaporte para a compra.

• Aeroporto: preço mais caro porém mais fácil para iniciar a viagem, já que as casas de cambio ficam no local onde se pega as malas

1 dólar= 483 cólones

• Banco Nacional:

espalhadas por todo o país, geralmente com filas e melhor preço

1 dólar= 570 cólones

Por fim, como a moeda se baseia no preço do dólar, você sempre terá que fazer 2 conversões para determinar se o preço é barato ou não. Por exemplo: coca cola por 2000 cólones equivale a mais ou menos 4 dólares (usando o cólon valendo 500) e então 16 reais (usando o dólar valendo 4 reais).

Passagens aéreas

Apesar de a Costa Rica ser bem mais perto do que Estados Unidos, você dificilmente vai encontrar um voo direto e caso encontre vai ser bem mais caro. Então, já se prepare para uma longa viagem… Meu voo iniciou em São Paulo foi para Brasília, Miami e por fim, San José da Costa Rica; teve duração de cerca de 24 horas ou mais com as escalas.

Para garantir a melhor oferta, sempre pesquiso direito no Google voos (ferramenta de busca do próprio Google) ou o site SKY Scanner que ao selecionar alertas eles te mandam no e-mail as promoções e com isso, fechamos a viagem para dia 23 de dezembro até 8 de janeiro, alta temporada porém como foi bem perto do natal, o preço estava abaixo da média.

PREÇO: R$2.500

Saindo do Brasil

DIA 23/12 ATÉ 25/12

A viagem iniciou no interior de São Paulo Araras até a capital, que fomos de carro e deixamos no estacionamento Express Parking com Transfer para o Aeroporto de Congonhas. Porém, estou fazendo gastos individuais e vou cotar para o caso de você ir sozinho, que compensa muito mais ir de ônibus até o Terminal Tietê e pegar outro ônibus até o aeroporto.

Passagem Araras-São Paulo: R$51,15 (Viação Danúbio Azul)

Passagem Tiête-Congonhas: R$ 50,00 (Airport Bus Service)

PREÇO: 202,30 (IDA E VOLTA)

21:55 até Brasília (BSB): 23:50. Por lá planejamos dormir 6 horas em umas cabines chamadas Siesta Box Brasilia com o valor de R$ 289 para 4 pessoas, pois só tinha cabines duplas (reservado pelo booking). Porém, não lemos atentamente as informações sobre o acesso e ele fica dentro da área de embarque ou seja, caso você tenha que pegar sua mala, vai ser impossível entrar lá novamente pois, o check-in abre apenas 4h antes do voo… enfim, assim que você fizer sua reserva LEIA TUDO QUE ELES MANDAREM e se necessário, cancele.

Como consequência, dormimos muito pouco e no chão do aeroporto até umas 6h da manhã quando permitiram a entrada na área de embarque para nosso voo marcado para às 8:00 até às Miami: 13:45 e depois o último, às 17:47 para San José: 19:50. Até pegar as malas e terminar os procedimentos de segurança, totalizamos tranquilamente 24h de viagem, sem banho e com as despesas de comidinhas dentro dos aeroporto. Por isso, a economia da passagem com essas escalas deve considerar seus gastos em aeroporto o que no nosso caso, ainda compensou muito, já que a média estava em R$4.000 para ir para lá.

Café Aeroporto de Brasília: R$15,00

Almoço Aeroporto de Miami: U$ 10,00

Aluguel de carro

O melhor jeito de conhecer o país é alugando seu próprio carro e sugiro que faça isso com pelo menos 6 meses de antecedência. Ao chegar em San José, fomos de encontro com representante da Avis, locadora que encontramos o melhor preço pelo site da Rental Car. Todos os lugares irão recomendar um carro 4×4 para andar pelo país, e realmente faz sentido mas, o preço quase dobra e felizmente não é possível andar com outros na estação seca e deu tudo certo.

Assim, alugamos um Nissan Sentra (automático, ar condicionado, 4 portas, com seguro, airbag…) e essa empresa assim como a maioria tem transfer para buscar e levar no aeroporto. Teve apenas um trecho que o arrependimento bateu: a estrada de La Fortuna até Monte Verde e a de Monte Verde para Manuel Antonio, pois não são asfaltadas ou parcialmente asfaltadas e o carro vai “pulando”.

É extremamente importante que você confira seu horário de voo com a entrega do carro, já que no nosso caso tivemos que entregar um dia antes do voo pois nossa viagem era as 7h da manhã e a empresa abria as 6h. Ademais, eles sempre fazem um calção (seguram um determinado valor no cartão), para garantir que o cliente devolva o carro e então eles devolvem o valor.

PREÇO: R$1200,00 para 15 dias

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s